Blog do João Renato

Topo
Blog do João Renato

Blog do João Renato

Categorias

Histórico

Caê: o encontro perfeito entre bar e restaurante

João Renato

25/09/2018 12h20

A costela chega à mesa soltando do osso (foto: divulgação)

É difícil decidir se o Caê, na simpática rua Outono, no Carmo, é um bar ou um restaurante. O jeitão da casa, que ocupa o mesmo imóvel onde, durante anos, funcionou o Hermengarda, é despojado e tem a cara de um happy hour. Por outro lado, o cardápio oferece uma experiência completa para quem busca uma boa refeição. O mérito da casa – que ainda não completou um ano – é do chef Caetano Sobrinho, que comandou A Favorita durante sete anos.

Alinhado com a tendência de valorização de ingredientes locais, o chef utiliza queijos mineiros, hortaliças, pães e cortes como a rabada para dar um sotaque regional às receitas. No cardápio ele combina opções fixas com sugestões do dia, que só dão às caras de vez em quando, e são sugeridas pelo atendimento da casa, que é atencioso. Abra o apetite com um dos drinques da casa, como o moscow mule, que leva vodca, ginger ale, suco de limão, espuma de gengibre e um inusitado xarope de pepino.

Os dadinhos de tapioca contam com queijo da serra da Canastra na receita (foto: divulgação)

Entre as sugestões de entradinhas, que podem fazer às vezes de tira-gosto, caso a ideia seja botecar, está o dadinho de tapioca, que leva queijo da serra da Canastra curado na receita, e é acompanhado de geleia de pimenta. Outra pedida com jeitão de botequim é a porção de pastéis de queijo minas curado, que é servido com chutney de cebola. A coxinha da casa leva carne de sol no recheio, e é servida com um potinho de de requeijão cremoso, para ser adicionado à vontade. Já o rosbife de filé mignon tem sabor suave, mas envolvente e leva uma pincelada sutil de dijon e alcaparras, além de queijo do Serro, produzido pelo Taco, e é servida com o pão da casa.

O filé ao poivre com arroz sujo e cebolas crocantes é uma das opções sazonais (foto: divulgação)

Nas receitas de pratos principais que só aparecem como sugestão do dia está o filé ao poivre com arroz sujo e cebola crocante, servido ao ponto perfeito. Uma das queridinhas da casa, a costela bovina angus com purê de mandioca, cebola assada e farofa, que chega à mesa soltando do osso. É preciso ficar de olho nas redes sociais do restaurante para saber quando elas serão oferecidas e correr, já que algumas, como a costela, já fez fama entre os comensais da cidade. Entre as opções fixas, a panturrilha de porco é acompanhada de arroz cozido no caldo resultante do assado da carne, além de hortaliças da horta do restaurante.

O cornetto crocante com mascarpone, sorvete e frutas vermelhas é a pedida ideal para fechar a noite

Importante destacar que todos os pratos principais são muito generosos e servem tranquilamente duas pessoas. Por isso, vale o alerta de guardar um espaço para a sobremesa. O cornetto crocante com mascarpone, frutas vermelhas e sorvete, que fez fama na A Favorita, veio de mala e cuia com o chef para a casa nova. A combinação surpreende pelo equilíbrio e pela leveza. O pedido também dá até para dividir, mas acredite: você vai querer comer um sozinho.

Vai lá
Rua Outono, 314, Carmo
2528-2244

Sobre o autor

João Renato Faria é jornalista de Belo Horizonte, atualmente no jornal O Tempo, e com passagens por Portal Uai, Estado de Minas e revista Veja BH. Gosta de descobrir novidades gastronômicas pela cidade, de música pesada, de rock instrumental e novidades da cena independente. Tem a compulsão de comprar livros mais rápido do que consegue lê-los. Já pensou em se mudar de BH, mas por enquanto a cidade é o único lugar com um feijão-tropeiro decente.

Sobre o blog

A música e a gastronomia de Belo Horizonte são o foco do blog. Os posts abordam tendências sonoras, eventos, atividades de casas de shows e a movimentação da cena independente. Os textos também falam sobre as boas opções de comidas de rua, bares e lanchonetes, veteranas ou recém-inauguradas na cidade.