Blog do João Renato

menu
Topo
Blog do João Renato

Blog do João Renato

Categorias

Histórico

O que esperar de 2019 em Belo Horizonte

João Renato

2027-12-20T18:11:39

27/12/2018 11h39

O ano de 2018 está em seus últimos dias. Foi um ano de grandes comoções, conflitos e desentendimentos. Até mesmo a Copa do Mundo, que em outras épocas fazia o país caminhar num mesmo ritmo, ficou em segundo plano diante do caos generalizado. Apesar disso, a cultura de Belo Horizonte teve bons momentos, como o Carnaval de rua, que se aproxima de seus dez anos consolidado. Entrando em 2019, a situação política e econômica do país ainda está longe de resolvida, mas, assim como em 2018, a programação cultural está forte, oferecendo preciosos momentos de alívio e diversão.

Na rua
Consolidado como um dos principais do país, o Carnaval de rua de Belo Horizonte levou 3,8 milhões de pessoas para curtir a folia na capital mineira neste ano. Para 2019, a previsão é de quebra de recorde de público e mais de 450 blocos pela cidade inteira. Já a Virada Cultural, que não ocorre há pelo menos dois anos, tem a expectativa de ser realizada ainda no primeiro semestre do ano. A prefeitura, porém, ainda não antecipou detalhes sobre as atrações. A conferir.

Carnaval de Belo Horizonte deve bater recorde de público em 2019 (Foto: PBH/Divulgação)

Exposições
A mostra mais esperada para 2019 é "Raiz", do artista chinês Ai Weiwei, que atualmente está em exposição em São Paulo. As obras – que criticam a censura e defendem os direitos humanos – chegam no dia 5 de fevereiro no CCBB e fazem uma retrospectiva da carreira de Weiwei, que vive, desde 2015, um exílio autoimposto de seu país. Na sequência, o mesmo CCBB receberá a mostra sobre o processo de criação do estúdio de animação Dreamworks, responsável por desenhos como "Shrek" e "Kung Fu Panda". Já a Casa Fiat prevê uma exposição sobre o renascimento italiano.

Exposição do artista chinês Ai Weiwei é uma das mais esperadas (Foto:divulgação)

Música
Entre as atrações internacionais a caminho da cidade estão Stone Temple Pilots e Bush. As bandas, que fizeram sucesso nos anos 1990, se apresentam no KM de Vantagens Hall no dia 17 de fevereiro. A ópera rock Tommy, da banda inglesa The Who, será recriada em um espetáculo no Palácio das Artes no dia 17 de março. Quando o assunto é música nacional, a expectativa é pelo show do Los Hermanos, no dia 26 de abril, na Esplanada do Mineirão.

Los Hermanos se apresentam em abril na Esplanada do Mineirão

Esportes
Palco do famigerado 7 a 1, o Mineirão poderá receber, mais uma vez, a Seleção em uma disputa oficial. O gigante da Pampulha vai receber cinco jogos da Copa América, competição que reúne os países da América do Sul. O Brasil poderá jogar na capital caso se classifique em primeiro do seu grupo e avance até as semifinais, já que uma das duas partidas para decidir os finalistas será por aqui.

O Brasil pode voltar a decidir uma semifinal no Mineirão (Foto: Adão de Souza/PBH)

Teatro
Tradicional evento do calendário da cidade, a 45ª edição da Campanha de Popularização de Teatro e Dança de BH está prevista para começar já no dia 3 de janeiro. Além dos tradicionais espetáculos de humor, destaque para as apresentações de "Boca de Ouro", com texto de Nelson Rodrigues, e "A Obscena Senhora H", sobre a escritora brasileira Hilda Hilst. Outro ponto alto para as artes cênicas será a apresentação do Cirque du Soleil, que cumprirá temporada de dez dias em março com o espetáculo "Ovo", no Mineirinho. As sessões serão as primeiras da turnê do grupo pelo país.

Cirque du Soleil estreia Ovo em Belo Horizonte (foto: Divulgação)

Gastronomia
Lugares icônicos fecharam as portas em 2018. Benfeitoria, na rua Sapucaí, Trindade, em Lourdes, a churrascaria Fogo de Chão, na Savassi e, no apagar das luzes, o tradicional restaurante alemão Haus München. Mas a cena gastronômica continua agitada. Um dos pontos que deve receber destaque é o Mercado Novo, no centro de Belo Horizonte. O lugar já conta com um restaurante e uma distribuidora de cervejas, e deve abrir, nos próximos meses, uma loja especializada em vinhos brasileiros e outra de sobremesas. A ascensão do gim como bebida de destaque também é provável, já que Minas começou a produzir o destilado com qualidade, com destaque para os rótulos Yvy e Lebbos. Por fim, a cidade deve ver uma ampliação de casas ultraespecializadas, dedicadas a uma receita ou prato específico, a exemplo da Hmmmburguer, na Savassi, que vende um tipo de hambúrguer e só.

Corredores do Mercado Novo devem receber novidades em breve (Foto: Flávia Denise)

Sobre o autor

João Renato Faria é jornalista de Belo Horizonte, atualmente no jornal O Tempo, e com passagens por Portal Uai, Estado de Minas e revista Veja BH. Gosta de descobrir novidades gastronômicas pela cidade, de música pesada, de rock instrumental e novidades da cena independente. Tem a compulsão de comprar livros mais rápido do que consegue lê-los. Já pensou em se mudar de BH, mas por enquanto a cidade é o único lugar com um feijão-tropeiro decente.

Sobre o blog

A música e a gastronomia de Belo Horizonte são o foco do blog. Os posts abordam tendências sonoras, eventos, atividades de casas de shows e a movimentação da cena independente. Os textos também falam sobre as boas opções de comidas de rua, bares e lanchonetes, veteranas ou recém-inauguradas na cidade.