Blog do João Renato

Topo
Blog do João Renato

Blog do João Renato

Categorias

Histórico

Cervejarias de BH oferecem a bebida direto da fonte

João Renato

05/02/2019 20h53

Não se engane: o melhor jeito de conhecer as cervejas artesanais da efervescente cena de Belo Horizonte não é naquele corredor do supermercado. A maior parte das fabricantes locais também contam com bares próprios, chamados de brew pubs, que oferecem as loiras, ruivas e morenas que eles mesmos produzem. Ir direto na fonte tem algumas vantagens. Além do frescor, fundamental para uma bebida como a cerveja, muitas vezes é possível encontrar com os próprios mestre-cervejeiros e conversar sobre o universo de maltes e lúpulos. Confira abaixo algumas cervejarias artesanais que contam com bares próprios:

Capa Preta Tap House

Capa Preta: sistema tecnológico permite o cliente se servir – Foto: divulgação


Localizada no Vila da Serra, em Nova Lima, a casa funciona com um tecnológico sistema de self-service. Com um cartão, que precisa ser carregado com dinheiro no caixa, o próprio cliente vai até as dez torneiras e se serve. A cobrança é feita de acordo com o volume que vai parar no copo. Com notas amendoadas, a Hazelnut, no estilo english bitter, é imperdível. Outra campeã de saída é a Diesel, no estilo double IPA.

Vai lá
Alameda Oscar Niemeyer, 475, Vila da Serra – Nova Lima
(31) 3517-5525

Ateliê Wäls

Ateliê Wals: cervejas premiadas à disposição – Foto: divulgação


Os mais fissurados pela premiada cervejaria mineira marcavam presença na acanhada fábrica no bairro São Francisco, na região da Pampulha. O resultado era uma lotação que não cabia no local. Para resolver isso, a marca abriu, em 2017, o Ateliê Wäls. Além de etapas da fabricação, o espaço conta com uma loja de souvenires e um salão imenso. São oferecidos 21 tipos de cerveja, alguns deles sazonais, feitos exclusivamente para o espaço. A oportunidade é boa para experimentar as premiadas Dubbel e Quadruppel, que seguem a cartilha da escola belga de fabricação.

Vai lá
Rua Gabriela De Melo, 566, Olhos d'Água
(31) 3197-2450

Hofbräuhaus

Hofbräuhaus: filial da mais famosa cervejaria da Alemanha – Foto: divulgação


A filial da famosa cervejaria de Munique foi a primeira a ser aberta na América Latina. Para ser o mais fiel possível à origem germânica, a casa investiu em um sistema de tratamento de água, que a deixa com as mesmas características da utilizada na matriz alemã. As opções podem ser servidas em canecas de até 1 litro. Além de opções mais tradicionais como premium lager, dunkel e weiss, feita de trigo, a casa abre barris de criações sazonais uma vez por mês.

Vai lá
Avenida do Contorno, 7.613, Lourdes
(31) 3021-9165

Templo Cervejeiro Backer

Templo Cervejeiro Backer: espaço de degustação dentro da própria fábrica – Foto: divulgação


O espaço de degustação fica na própria fábrica da Backer, uma das cervejarias artesanais pioneiras de Belo Horizonte. Por lá, é possível experimentar as criações da casa, como a american lager Belorizontina, que leva lúpulos importados da França, ou a double IPA Tommy Gun, de aroma frutado e amargor pronunciado.

Vai lá
Rua Santa Rita, 220, Olhos d'Água
(31) 3228-8888

Uaimií Brew Pub

Uaimií: bebidas feitas em fazenda – Foto: divulgação


É inspirada nas Farmhouse Brewery, comuns nos EUA e na Europa. A estrutura de produção fica toda em uma fazenda, na região de Ouro Preto. É de lá que vêm as opções que enchem os copos dos frequentadores, como a Saint Hilaire, que segue o estilo francês Bière de Garde, ou a Chico Rei, uma dry stout escura e forte. Para quem quiser provar tudo, uma tábua de degustação oferece cinco opções.

Vai lá
Rua Grão Mogol, 1.176, Sion
(31) 3285-3435

Juramento 202

Juramento 202: criações da cervejaria Viela e de produtores convidados – Foto: divulgação


O clima de mercearia de bairro não é por acaso, já que a casa, de espaço acanhado, ocupa um imóvel de esquina. A solução é fazer como os frequentadores habituais e buscar um espaço na calçada. As dez torneiras são abastecidas principalmente com os chopes produzidos pela microcervejaria Viela, como a blonde ale e a session IPA. Como a produção local é pequena, a casa costuma abrir as biqueiras para outras microcervejarias, como a São Sebastião e a Norka.

Vai lá
Rua Juramento, 202, Pompeia
(31) 3327-8255

Sobre o autor

João Renato Faria é jornalista de Belo Horizonte, atualmente no jornal O Tempo, e com passagens por Portal Uai, Estado de Minas e revista Veja BH. Gosta de descobrir novidades gastronômicas pela cidade, de música pesada, de rock instrumental e novidades da cena independente. Tem a compulsão de comprar livros mais rápido do que consegue lê-los. Já pensou em se mudar de BH, mas por enquanto a cidade é o único lugar com um feijão-tropeiro decente.

Sobre o blog

A música e a gastronomia de Belo Horizonte são o foco do blog. Os posts abordam tendências sonoras, eventos, atividades de casas de shows e a movimentação da cena independente. Os textos também falam sobre as boas opções de comidas de rua, bares e lanchonetes, veteranas ou recém-inauguradas na cidade.

Blog do João Renato