Blog do João Renato

Topo
Blog do João Renato

Blog do João Renato

Categorias

Histórico

Cinco novos lugares em BH que valem a visita

João Renato

11/06/2019 11h38

Apesar do fechamento de lugares interessantes e que vão deixar saudades, como a taverna viking Svarten Mügg e o Pizza Sur do bairro Cruzeiro, a cena gastronômica de Belo Horizonte segue agitada. Afinal, o abre e fecha é natural em qualquer cidade, e a capital mineira tem recebido estabelecimentos com boas propostas. Confira abaixo:

Hou Mei Asian Food Bar

O ambiente do Hou Mei: moderno, mas com respeito à tradição (Foto: Divulgação)


Criada pela família de Roberto Lam Chong, dono do tradicional chinês Macau, a nova casa é um misto de bar e restaurante. Da cozinha, saem versões repaginadas e atualizadas de receitas tradicionais, como o rolinho primavera, que pode ser recheado de frango e legumes ou de shiitake, na opção vegetariana. Releitura dos já manjados dadinhos de tapioca, a versão feita com cubos de tofu frito leva molho de cogumelos. Indicado como prato individual, o japchae consiste em uma porção de macarrão de batata-doce com legumes. Nas bebidas, tem feito sucesso o g&t hibiscus garden, que leva gim Yvy, água tônica, gengibre, tomilho, laranja, limão e hibisco. Este último solta uma infusão que vai colorindo aos poucos o líquido de vermelho e mudando o sabor da bebida.

Clássico repaginado: o rolinho primavera do Hou Mei pode ter recheio vegetariano (Foto: Divulgação)

Vai lá
Avenida Prudente de Morais, 469, Santo Antônio
(31) 99737-6933

Nico Sanduíches

Criatividade: chef Léo Paixão é responsável pelas receitas dos sanduíches (Foto: Divulgação)


Reconhecido em todo o país por seu trabalho à frente do Glouton, o chef Léo Paixão segue apostando em estabelecimentos menos complicados. Depois de abrir o bar Nicolau, no Santa Tereza, ele escolheu a Savassi para abrigar sua sanduicheria. O espaço interno é mínimo, e a solução para se sentar são as mesas na calçada. Os pedidos devem ser feitos diretamente no balcão, que também abriga a cozinha. Os sanduíches se alternam no cardápio de acordo com as criações do chef. Uma das novidades leva linguiça bovina, alface, maionese brava, cebola glaceada e requeijão no pão de fermentação natural. Outro pedido interessante reúne hambúrguer de boi com toucinho de papada de porco, cebola caramelizada no vinagre de jabuticaba, ketchup de tomates assados no forno à brasa, queijo e alface.

Vai lá
Rua Antônio de Albuquerque, 814, Savassi

Recharge Café

Inspiração estrangeira: chocolate quente é servido com marshmallow boiando (Foto: Divulgação)


Não é por acaso que os cafés dos países de língua inglesa são a inspiração da casa. O espaço surgiu como um desdobramento de uma escola de idiomas que funciona em um andar superior do imóvel. A presença de professores estrangeiros acaba resultando em muitos papos em outras línguas – um dos projetos é o English Night, em que a cada primeira terça-feira do mês, os clientes só podem conversar em inglês. Já o cardápio lista opções clássicas, como espresso, cappuccino e chocolate quente, servido com um marshmallow boiando. Os bolos são sazonais, com opções como chocolate com calda meio amarga ou cenoura com creme de avelã.

Vai lá
Rua Cláudio Manoel, 1124, Savassi
(31) 98241-2639

Torresmaria

Clássico: torresmo de barriga passa 24 horas marinando na cachaça (Foto: Divulgação)


Apesar de um clássico da cozinha mineira, o torresmo costumava ser relegado ao posto de tira-gosto ou de complemento em receitas como o feijão tropeiro. Nesta casa, que fica nos arredores da fervilhante rua Sapucaí, o corte de porco assume o protagonismo. Entre as receitas, assinadas pelo chef Antônio Marreta, está o torresmo de rabo de porco, que chega pururucado à mesa. Já o clássico torresmo de barriga passa 24 horas marinando na cachaça, antes de ser levado ao forno e só aí ser frito na gordura.

Inovação: rabo de porco também vira torresmo
(Foto: Divulgação)

Vai lá
Rua Tabaiares, 20, Floresta
(31) 98413-8892

Boteco da Alaíde

Disputados: agora em BH, os bolinhos da Alaíde, como o que leva abóbora e carne seca, fizeram fama no Rio de Janeiro (Foto: Divulgação)


Depois de um início tímido, quase secreto, o bar comandado por Alaíde Carneiro mudou de endereço recentemente. É que o espaço antigo não estava dando conta da demanda do público, que vai atrás das receitas de bolinhos que ficaram famosos em bares cariocas, como o Bracarense e o Chico & Alaíde. Um dos carros-chefe é o choquinho: um camarão VG coberto com catupiry e frito em uma crosta de batata-palha. Outros campeões de pedidos são o que leva mandioca, catupiry e camarão, ou o que leva abóbora com carne seca.

Vai lá
Avenida Cristiano Guimarães, 1389, Planalto

Sobre o autor

João Renato Faria é jornalista de Belo Horizonte, atualmente no jornal O Tempo, e com passagens por Portal Uai, Estado de Minas e revista Veja BH. Gosta de descobrir novidades gastronômicas pela cidade, de música pesada, de rock instrumental e novidades da cena independente. Tem a compulsão de comprar livros mais rápido do que consegue lê-los. Já pensou em se mudar de BH, mas por enquanto a cidade é o único lugar com um feijão-tropeiro decente.

Sobre o blog

A música e a gastronomia de Belo Horizonte são o foco do blog. Os posts abordam tendências sonoras, eventos, atividades de casas de shows e a movimentação da cena independente. Os textos também falam sobre as boas opções de comidas de rua, bares e lanchonetes, veteranas ou recém-inauguradas na cidade.

Blog do João Renato