menu
Topo
Blog do João Renato

Blog do João Renato

Categorias

Histórico

Cinco lugares veganos em BH

João Renato

04/12/2018 12h40

Em um lugar onde torresmo e linguiça são sinônimos de tira-gosto e o pão de queijo é praticamente onipresente, ser vegano – pessoa que não come nada derivado de animais, como carne, leite e mel – não é missão das mais simples. Mas apesar disso, Belo Horizonte aos poucos se sensibiliza com quem prefere fazer uma refeição exclusivamente vegetal. Já são vários os restaurantes que avisam nos seus cardápios que os pratos podem ter opções vegetarianas, enquanto outros se dedicam exclusivamente às receitas veganas.
Separamos algumas dessas opções. Confira a lista:

Camaradería: versão vegana do feijão tropeiro tem bacon de coco, linguiça vegetal e torresmo de soja / foto: divulgação

Camaraderia
O gastrobar aposta em boas opções de pratos executivos na hora do almoço. No horário, é comum ver sugestões sazonais, como o risoto com tofu, cogumelo paris e shitake, acompanhado de brócolis, aspargos frescos, tomate cereja, palmito, nozes, cenoura e "parmesão" de castanhas, convivendo com recriações de pratos mineiros, com o feijão tropeiro, que leva bacon de coco, linguiça vegetal, torresmo de soja e farofa de tofu na receita. No happy hour, a pedida é a porção de acarajé, onde as castanhas fazem as vezes do camarão.

Vai lá
Rua Cláudio Manoel, 555, Savassi
(31) 3646-4616

Las Chicas Vegan: sanduíche nina simone leva pão australiano, hambúrguer de shiitake com legumes, crispy de cebola, broto de alfafa, confit de tomate e cream cheese de tofu / Foto: divulgação

Las Chicas Vegan
Fica localizado no efervescente Edifício Maletta, no centro de Belo Horizonte. A cozinha comandada pela chef Gabi Andrade prepara sanduíches que homenageiam mulheres, como o cleópatra, que leva pão australiano, hambúrguer de grão de bico, cebola, tomate, rúcula e maionese de ervas frescas, ou o nina simone, que combina pão australiano, hambúrguer de shiitake com legumes, crispy de cebola, broto de alfafa, confit de tomate e cream cheese de tofu. A feijoada de legumes e linguiça vegetal faz sucesso no almoço às sextas-feiras.

Vai lá
Avenida Augusto de Lima, 233, sobreloja 20 – Edifício Maletta, Centro
(31) 3309-3746

San Ro: bufê conta com mais de 70 opções todos os dias / Foto: divulgação

San Ro
Especializado na culinária oriental, é administrado por uma família de imigrantes de Taiwan. Funciona no horário do almoço, no sistema self-service. O bufê conta com cerca de 70 variedades, incluindo diversas opções de salada e receitas típicas, como o rolinho primavera e a raiz de bardana empanada. As raras receitas que são vegetarianas (levam leite ou ovos) têm os ingredientes destacados nas placas de descrição dos pratos.

Vai lá
Rua Professor Morais, 651, Savassi
(31) 3264-9236

O Vegano BH: ciabatta integral leva recheio de tofu e é acompanhado de batatas chips / Foto: divulgação

O Vegano BH
O espaço oferece lanches rápidos, como salgados e sanduíches. O feito na ciabatta integral leva recheio de tofu e é acompanhado de batatas chips. Já a coxinha recheada com carne de jaca é a campeã de pedidos, mas ela também pode ser feita com brócolis, enquanto o quibe pode levar soja ou grão de bico na receita. Sucos sazonais, como o feito de amora, completam as opções.

Vai lá
Rua Santa Rita Durão, 985, Savassi
(31) 3261-6524

Venne Vegan: mortadela, presunto, salame e rosbife são feitos com ingredientes vegetais / foto: divulgação

Venne Mercearia
A loja se autointitula "açougue vegano", e o foco são ingredientes e produtos para levar para a casa. Entre os campeões de venda estão os embutidos feitos com grãos, castanhas e cogumelos que emulam mortadela, presunto, salame e rosbife. Queijos feitos de castanha de caju e hambúrgueres de grão de bico também são algumas das opções nas prateleiras.

Vai lá
Rua Itajubá, 654, Floresta
(31) 2520-4739

Sobre o autor

João Renato Faria é jornalista de Belo Horizonte, atualmente no jornal O Tempo, e com passagens por Portal Uai, Estado de Minas e revista Veja BH. Gosta de descobrir novidades gastronômicas pela cidade, de música pesada, de rock instrumental e novidades da cena independente. Tem a compulsão de comprar livros mais rápido do que consegue lê-los. Já pensou em se mudar de BH, mas por enquanto a cidade é o único lugar com um feijão-tropeiro decente.

Sobre o blog

A música e a gastronomia de Belo Horizonte são o foco do blog. Os posts abordam tendências sonoras, eventos, atividades de casas de shows e a movimentação da cena independente. Os textos também falam sobre as boas opções de comidas de rua, bares e lanchonetes, veteranas ou recém-inauguradas na cidade.