Blog do João Renato

Topo
Blog do João Renato

Blog do João Renato

Categorias

Histórico

Cinco roteiros para curtir a Virada Cultural de BH

João Renato

16/07/2019 15h39

Daniela Mercury é um dos destaques da VIrada de BH (Foto: Célia Santos)

Depois de dois anos sem ser realizada, a Virada Cultural de Belo Horizonte finalmente está de volta. Por 24 horas, entre 19h de sábado (20) até as 19h do domingo (21), a capital mineira receberá a quinta edição do evento, que conta com programação extensa e superlativa: são mais de 400 atrações, divididas em dez palcos e 15 espaços alternativos, com a expectativa de receber até 500 mil pessoas.

O evento será concentrado no hipercentro de BH, o que facilita a circulação entre os locais onde ocorrerão as atividades. Além disso, os palcos são temáticos. Embaixo do viaduto Santa Tereza, por exemplo, que é onde ocorre o Duelo de MCs, será dedicado ao rap. Próximo ao edifício Acaiaca, o rock é que toma conta do espaço. Já a Praça da Estação receberá nomes consagrados da cena nacional, como Daniela Mercury e Fernanda Abreu.

A música é o principal ingrediente do cardápio de opções. Mas a Virada também terá dança, circo, cinema, performances e arte urbana, além de uma programação associada em outros espaços culturais da cidade, como o CCBB. Uma curadoria de lanches e refeições elaborada por Nenel Neto, do blog Baixa Gastronomia, aponta ainda 30 lugares que vão funcionar durante a Virada, garantido a alimentação do público.

Com tantas opções, pode parecer difícil escolher o que curtir do evento. Por isso, separamos cinco sugestões de roteiros para todos os gostos. Confira:

Diversão garantida

Moraes Moreira é uma das principais atrações da Virada (Foto: Ricardo Borges)


Os nomes mais famosos do evento vão se concentrar no palco da Praça da Estação. Mas algumas atrações foram distribuídas para outros locais. Se você está procurando músicas já conhecidas, a lista é essa:

Sábado

20h30Adrianna – Lançamento do DVD "Antes de Abrir os Olhos" (Palco Estação)

23h20: Moraes Moreira (Palco Parque)

Domingo
0h: Daniela Mercury – Proibido O Carnaval (Palco Estação)

2h: Xenia França (Palco Guaicurus)

2h45: Geisa Carneiro – Eu não vou Embora (Palco Estação)

10h00: Chico Lobo – Tributo à Viola (Palco Caetés)

14h: Danilo Reis e Rafael – The Voice (Palco Praça Sete)

15h30:MC Elis (Palco Parque)

17h: Attooxxa (Palco Estação)

19h00: Sérgio Pererê – Alma Grande (Palco Caetés)

Destaques de BH

Djonga fecha a Virada na Praça da Estação (Foto: Divulgação)


A cena musical da cidade está bem representada na Virada Cultural, já que a maioria das atrações são locais. Para conhecer um resumo do som que vem sendo feito na cidade, o ideal é acompanhar essa lista:

Sábado
20h: Matéria Prima – Bem BoomBap (Palco Viaduto)

21h: Veronez convida Odair José – 10 anos de "Não Sou Nenhum Roberto" (Palco Guaicurus)

22h: Bloco Chama O Síndico convida Fernanda Abreu – Lançamento do disco "Um Dia Eu Chego Lá" (Palco Estação)

Domingo

0h50: Thiago Delegado – DelegasCia (Palco Parque)

3h30: FBC (Palco Viaduto)

06h10: Reverb All Stars (Palco Acaiaca Rock)

10h30: Lamparina e A Primavera (Palco Guaicurus)

12h: Dolores 602 (Palco Praça Sete)

14h20: Zevinipim – Tutto A Posto (Palco Guaicurus)

16h: Luiza Brina (Palco Caetés)

19h: Djonga (Palco Estação)

Para quem quer dançar
Se a sua é balançar o esqueleto, a Virada tem diversas opções. Além de festas paralelas, que vão durar quase que as 24 horas, algumas bandas e atrações também prometem fazer o público tirar o pé do chão:

Sábado

19h: Orquestra Royal (Palco Guaicurus)

Domingo
0h30: BH Vogue Fever – Ball da Virada (Palco Guaicurus)

01h05: Black Machine – Gafieira Soul (Palco Praça Sete)

3h20: Morgana Rodriguez e Elisa Nunes – Forró: Aula para Mulheres que Conduzem (Palco Caetés)

04h05: Manu Dias e Banda – Sambadear (Palco Praça Sete)

5h: Festa Transa! – Aniversário de 7 anos (Palco Guaicurus)

13h: Baile da Serra (Palco Estação)

14h: Estagiários Brass Band (Palco Caetés)

15h30: Lá Da Favelinha – Disputa Nervosa (Palco Estação)

19h: Bloco Sexta Ninguém Sabe (Palco Guaicurus)

Além da música

Apesar de a programação musical ser o forte da Virada, o evento também terá outras atrações. Além de diversas intervenções e instalações artísticas espalhadas pela região do festival, a agenda também tem circo, teatro, dança, cinema e até esportes eletrônicos. Confira algumas boas opções:

Sábado
19h: A Palhaça Mulher – Teatro do Improviso (Espaço Rio de Janeiro)

22h: Slam Clube da Luta (Palco Coreto)

21h: Noite de Cinema – Filmografia Mineira (Espaço Cinema – gramado do Parque Municipal)

Domingo
13h: Por um Fio, uma intervenção a propósito – Mímulus Cia de Dança (Espaço Rio de Janeiro)

15h: Final Campeonato LoL (Praça Sete)

Vamos nos mexer
Quem pratica uma vida saudável também tem espaço na maratona cultural. Com destaque para as atividades com bicicleta, a Virada preparou uma programação para quem prioriza as atividades físicas:

Sábado
19h: Bloco da Bicicletinha (Arcos do Viaduto)

21h: Corrida Unimed-BH (Espaço Bem Estar)

Domingo

9h Caminhada orientada pelo parque (Espaço Bem Estar)

10h: Mundialito de Rolimã (Arcos do Viaduto)

10h30: Mantras e Meditação para o Bem Estar – Shakti Jetha (Circuito do Parque)

11h: Bike Polo (Avenida Afonso Pena, entre as ruas da Bahia e São Paulo)

15h: Mudança de hábitos alimentares: participe do desafio 21 dias sem carne (Espaço Pet Friendly)

Sobre o autor

João Renato Faria é jornalista de Belo Horizonte, atualmente no jornal O Tempo, e com passagens por Portal Uai, Estado de Minas e revista Veja BH. Gosta de descobrir novidades gastronômicas pela cidade, de música pesada, de rock instrumental e novidades da cena independente. Tem a compulsão de comprar livros mais rápido do que consegue lê-los. Já pensou em se mudar de BH, mas por enquanto a cidade é o único lugar com um feijão-tropeiro decente.

Sobre o blog

A música e a gastronomia de Belo Horizonte são o foco do blog. Os posts abordam tendências sonoras, eventos, atividades de casas de shows e a movimentação da cena independente. Os textos também falam sobre as boas opções de comidas de rua, bares e lanchonetes, veteranas ou recém-inauguradas na cidade.